O distanciamento em pensar uma Política Pública e a sua segmentação na prática

Programa um computador por aluno – PROUCA

Autores

Palavras-chave:

Inclusão Digital, Inclusão Social, Política de Inclusão, Programa Governamental

Resumo

O trabalho trata de uma investigação sobre a aplicação de políticas públicas para inclusão digital, refletida no estudo da segmentação prática do Programa um computador por aluno – PROUCA. Apresenta por objetivo geral investigar as barreiras encontradas na aplicação prática do programa PROUCA. Para o desenvolvimento da pesquisa utiliza-se um estudo de caso, aplicado junto a docentes e equipe diretiva de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental, assim utiliza-se uma abordagem qualitativa do tipo descritiva-investigativa, visto a aplicação de uma entrevista com questões abertas. Estudos registram diferentes barreiras que frisam o distanciamento do pensar uma política pública e a sua segmentação na prática, destacando as importantes adequações a serem realizadas para fins de que programas governamentais não se traduzam em investimentos frustrados bem como revelando os gargalos do fazer políticas públicas que em geral se resumem no empenho de diferentes esferas governamentais e um conjunto de sujeitos de onde se destacam, sobretudo governadores, diretores, equipe diretiva e por fim professores e alunos. As Políticas Públicas devem promover, sobretudo, a harmonização destes sujeitos, observando relações de alinhamento a objetivos e metas.

Biografia do Autor

Fabiana Soares dos Santos Poschi, Universidade Federal do Pampa

Funcionária pública municipal, atua como professora de Educação Infantil e de Língua Portuguesa na Educação de Jovens e Adultos EJA. Formada em Mágistério pela E.E.E.B Justino Costa Quintana, graduada em Letras/Espanhol e Respectivas Literaturas pela Universidade da Região da Campanha -URCAMP, pós-graduada em Mídias na Educação pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, mestranda no Curso de Mestrado Acadêmico em Ensino pela Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA.

Alessandro Carvalho Bica, Universidade Federal do Pampa

Doutor em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pelotas e Licenciado em História pela Universidade Federal de Pelotas; Presidente da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação (ASPHE) ? Gestão 2019-2021; Professor da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) na área de Educação; Coordenador do Programa de Mestrado Acadêmico em Ensino (PPGMAE/UNIPAMPA/Bagé) e Docente Permanente no Mestrado Profissional em Educação (PPGE/UNIPAMPA/Jaguarão); Líder do Grupo de Estudos em Educação, História e Narrativas (GEEHN/UNIPAMPA) e Coordenador do Projeto de Extensão: "Repositório Digital TATU" (http://sistemas.bage.unipampa.edu.br/tatu): espaço que tem como objetivo inventariar fontes de pesquisa e compor um acervo digital acessível para pesquisadores interessados na área de História da Educação; Possui experiência e interesse nas seguintes áreas de pesquisa: História da Educação; Repositórios Digitais, Acervos Escolares/Históricos, Impressos Pedagógicos/Imprensa de Educação, Formação de Professores, Movimentos Sociais e Educação Popular.

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

SOARES DOS SANTOS POSCHI, F.; CARVALHO BICA, A. O distanciamento em pensar uma Política Pública e a sua segmentação na prática: Programa um computador por aluno – PROUCA. Revista Brasileira em Tecnologia da Informação, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 33-40, 2021. Disponível em: https://www.fateccampinas.com.br/rbti/index.php/fatec/article/view/67. Acesso em: 16 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos